Conclusão dos Trabalhos

Polis Litoral Sudoeste conclui a intervenção de reforço do cordão dunar na praia da Franquia

2017.09

A Sociedade Polis Litoral Sudoeste concluiu a intervenção de “Transposição de sedimentos da foz do rio Mira para reforço do cordão dunar e alimentação artificial da praia da Franquia”, que teve como principal objetivo aumentar a resiliência e a estabilidade biofísica desta faixa costeira e minimizar as situações de risco identificadas. 
 
As obras realizadas incluíram:

  • Remoção de sedimentos no canal principal do rio Mira, por dragagem à cota -1,50 m (ZH) no trecho terminal, na zona adjacente à praia da Franquia, de forma a garantir um canal com uma largura de rasto da ordem de 90,0 m em toda a sua extensão;

  • Remoção de sedimentos no banco arenoso adjacente à praia da Franquia, por dragagem à cota -1,00 m (ZH) de toda a área do banco arenoso existente frente à praia da Franquia;

  • Realimentação da praia da Franquia com os sedimentos dragados no estuário, no canal e no banco arenoso;

  • Intervenções complementares na praia da Franquia, envolvendo:

  1. instalação de sistemas de retenção sedimentar na berma superior da praia;

  2. reformulação do acesso pedonal à praia;

  3. encaminhamento das águas pluviais provenientes da drenagem da estrada marginal;

  • Deposição de sedimentos excedentários na praia das Furnas, caso o volume de sedimentos dragados no canal e no banco arenoso seja superior ao volume de sedimentos necessários para a realimentação da praia da Franquia.

 
Esta obra, promovida pela Sociedade Polis Litoral Sudoeste, foi cofinanciada pelo Fundo de Coesão - Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos  (POSEUR). 


FICHA DE PROJETO


Venha ver e sentir as diferenças!

Conclusão dos Trabalhos

Polis Litoral Sudoeste concluiu a intervenção no núcleo histórico e ribeirinho de Vila Nova de Milfontes

2017.09

A Sociedade Polis Litoral Sudoeste concluiu a intervenção de “Revitalização do núcleo histórico e ribeirinho de Vila Nova de Milfontes”, incluída no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano do Município de Odemira (PEDU - Odemira), que teve como principal objetivo a qualificação urbana deste pequeno aglomerado costeiro, concretizando o ordenamento e requalificação de Vila Nova de Milfontes, nomeadamente o núcleo urbano, histórico e a zona ribeirinha, procurando o equilíbrio entre o meio urbano e natural envolvente e melhorando a qualidade da vivência do espaço de quem ali habita e o visita e, consequentemente, dinamizar a economia local. 
 
As obras realizadas incluíram:

  • Pavimentação das principais artérias da Vila Nova de Milfontes, com paralelos e cubos de granito e calcário, com demarcação de zonas de arruamento, passeios e estacionamento;

  • Pavimentação de zonas de esplanada, em estrutura de madeira;

  • Instalação de mobiliário urbano, tais como bancos, papeleiras, apoio para bicicletas, pilaretes, grelhas de caldeira e bebedouro;  

  • Plantação de árvores ao longo dos principais arruamentos;

  • Execução de passadiço junto ao rio, permitindo a ligação entre a zona do Cais dos Carris e a Rua Eng.º Poole da Costa e Largo da Barbacã.

  • Instalação de contentores enterrados, em ilhas ecológicas e de resíduos indiferenciados;

  • Instalação de iluminação pública - luminárias baseadas em tecnologia Light Emiting Diode (LED) e de rede de telecomunicações. 

  • Instalação de rede de abastecimento de água e combate a incêndio, rede de drenagem de águas residuais domésticas e da rede de drenagem de águas pluviais.

 
Esta obra, promovida pela Sociedade Polis Litoral Sudoeste foi cofinanciada pelo Alentejo 2020.

 

FICHA DE PROJETO
 
Convidamo-lo a passear pelo novo espaço público de Vila Nova de Milfontes

Início de Trabalhos

Polis Litoral Sudoeste já deu início aos trabalhos nas arribas da Zambujeira do Mar, que visam a minimização de situações de risco para pessoas e bens

2017.09

A empreitada, em execução, de “Estabilização/Consolidação das arribas da praia da Zambujeira do Mar”, visa dar resposta à correção de situações problemáticas de erosão costeira, no sentido da eliminação, redução ou controlo do risco e salvaguarda de pessoas e bens, minimizando o risco associado à instabilidade da arriba.
Para cumprir estes objetivos, os trabalhos a realizar são os seguintes:

  • Saneamento da arriba de blocos potencialmente instáveis, o que irá garantir repor a curto prazo as condições de segurança dos utentes da praia da Zambujeira, bem como para implementação das fases seguintes da operação de estabilização e consolidação da arriba;

  • Aplicação de uma rede pregada e a realização de enchimentos e reperfilamento de reentrâncias da arriba com betão ciclópico, que irá permitir suster materiais rochosos, evitando a sua queda sobre os utentes da praia da Zambujeira do Mar;

  • Instrumentação e observação da arriba, permitindo acompanhar a evolução dos fenómenos de erosão e evitar situações de risco de pessoas e bens.

 
A empreitada foi adjudicada pelo montante de 653.883,77 € + IVA, sendo cofinanciada pelo Fundo de Coesão - Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos  (POSEUR).

 

FICHA DO PROJETO


A obra decorrerá entre setembro e dezembro de 2017.

Conclusão dos Trabalhos

Polis Litoral Sudoeste conclui a intervenção de Reforço do cordão dunar na praia de Odeceixe

2017.08

A Sociedade Polis Litoral Sudoeste concluiu a intervenção de “Reforço do cordão dunar na praia de Odeceixe”, que teve por principal objetivo implementar um conjunto de soluções para minimizar o processo erosivo que se tem vindo a registar na praia de Odeceixe e o acentuado processo de deterioração do cordão dunar.
 
As obras realizadas incluíram:

  • Reforço, a norte do cordão dunar, por movimentação de areias por meios mecânicos;

  • Colocação de duas linhas de recuperadores dunares;

  • Revegetação dunar com espécies autóctones;

  • Recuperação de passadiços de acesso aàs zonas de utilização balnear;

  • Recuperação e reforço da escada e rampa de acesso à praia na zona poente.

 
Esta obra, promovida pela Sociedade Polis Litoral Sudoeste, foi cofinanciada pelo Fundo de Coesão - Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos  (POSEUR)

 

FICHA DE PROJETO

 

Venha passear por Odeceixe!

Informação

Condicionamentos à utilização do Fundeadouro do Rio Mira

2017.08

Indo iniciar-se as operações de transposição de sedimentos do rio Mira para reforço do cordão dunar na praia da Franquia, informa-se que durante o período compreendido entre 15 de maio e 25 de junho de 2017, não poderão ser amarradas embarcações na área desta intervenção.

Os proprietários das embarcações agora amarradas nessa área deverão providenciar a sua remoção até ao dia 19 de maio de 2017.

Toda a informação está no edital n- 10/2017 da Capitania do Porto de Sines

 

Faça o download do edital aqui

 

Evento

A Polis Litoral Sudoeste vai estar presente na FACECO 2017

2017.07

A Polis Litoral Sudoeste vai estar presente na próxima edição da FACECO – Feira das Atividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira, que vai decorrer nos dias 21, 22 e 23 de julho, esta feira é promovida pelo Município de Odemira, em parceria com diversas entidades e realiza-se em S. Teotónio.
Mais informação no site da C.M. de Odemira

Início de Trabalhos

Foi iniciada a empreitada de “ Transposição dos Sedimentos da Foz do rio Mira para Reforço do Cordão Dunar da Praia da Franquia”.

2017.06

A empreitada de transposição de sedimentos da foz do rio Mira para reforço do cordão dunar e alimentação artificial da praia da Franquia e das Furnas visa a mitigação da erosão destas zonas balneares e consequentemente a minimização do risco para pessoas e bens.

Para além do reforço cordão dunar e do incremento da qualidade da zona balnear esta ação irá permitir o desassoreamento do principal canal do rio Mira permitindo diminuir a intensidade das correntes junto às praias, principal agente erosivo, e ainda a melhoria das condições de navegabilidade no canal principal do estuário, na sua porção terminal.

 

Esta obra contempla as seguintes ações:

  • Reforço do cordão dunar e alimentação artificial da praia da Franquia, incluindo a instalação de sistemas de retenção sedimentar, a reformulação do acesso pedonal e o encaminhamento das águas pluviais provenientes da drenagem da estrada marginal;

  • Reforço do cordão dunar da praia das Furnas;

  • Dragagens no canal principal do rio Mira, na zona adjacente á praia da Franquia.

 

O valor da empreitada é de 869.087,26 euros (IVA incluído), está incluída na candidatura “Reforço do Cordão Dunar e Alimentação Artificial das Praias da Franquia e das Furnas, através da Transposição de Sedimentos da Foz do Rio Mira” – POSEUR-02-1809-FC-0000018, desta Sociedade ao POSEUR, aprovada com um investimento total elegível de 1.711.483 euros (IVA incluído) que inclui também os estudos de base, o projeto de execução, a fiscalização e as despesas de divulgação. O financiamento do POSEUR / Fundo de Coesão foi aprovada à taxa de 85%, mas será majorado de 10 pontos percentuais para a despesa a realizar até 31.12.2017.

 

A obra decorrerá entre junho e setembro de 2017.

 

Envie a sua sugestão/opinião para geral@polislitoralsudoeste.pt

 

FICHA DE PROJETO

Consignação

Polis Litoral Sudoeste consignou a empreitada para a Estabilização e Consolidação das arribas da Zambujeira do Mar

2017.06

A empreitada de “Estabilização/Consolidação das arribas da praia da Zambujeira do Mar” que se vai iniciar visa dar resposta à correção de situações problemáticas de erosão costeira, no sentido da eliminação, redução ou controlo do risco e salvaguarda de pessoas e bens, minimizando o risco associado à instabilidade da arriba.

 

Para cumprir estes objetivos, os trabalhos a realizar são os seguintes:

  • Saneamento da arriba de blocos potencialmente instáveis o que irá garantir repor a curto prazo as condições de segurança dos utentes da praia da Zambujeira, bem como para implementação das seguintes fases da operação de estabilização e consolidação da arriba;

  • Aplicação de uma rede pregada e a realização de enchimentos e reperfilamento de reentrâncias da arriba com betão ciclópico, que irá permitir suster materiais rochosos evitando o seu tombamento sobre os utentes da praia da Zambujeira do Mar;

  • Instrumentação e observação da arriba, permitindo acompanhar a evolução dos fenómenos de erosão e evitar situações de risco de pessoas e bens;

 

O valor da empreitada é de 804.277,00 euros (IVA incluído), está incluída na candidatura “Estabilização das arribas da praia da Zambujeira do Mar e do Portinho de Porto Covo” – POSEUR-02-1809-FC-0000009, desta Sociedade ao POSEUR, aprovada com um investimento total elegível de 1.666.209,32 euros (IVA incluído) que inclui também os estudos de base, o projeto de execução, a fiscalização e as despesas de divulgação. O financiamento do POSEUR / Fundo de Coesão foi aprovada à taxa de 85%, mas será majorado de 10 pontos percentuais para a despesa a realizar até 31.12.2017.

 

A obra decorrerá entre setembro e dezembro de 2017.

 

FICHA DE PROJETO

Evento

FEI-TUR 2017 | Feira Nacional de Turismo Desportivo e de Natureza

2017.06

A Polis Litoral Sudoeste esteve mais uma vez presente na FEI-TUR.
A nossa participação teve como objetivo dar a conhecer à população algumas intervenções realizadas e por realizar que contribuem para o desenvolvimento de atividades turísticas associadas ao desporto à natureza e à cultura.
A feira decorreu durante os dias 16, 17 e 18 de junho, em Vila Nova de Milfontes.

 

Aceda ao conteúdo do nosso stand aqui

Apresentação

Apresentação Pública do Projeto de Interpretação do Pontal da Carrapateira - Museu Vivo

2017.04

A Sociedade Polis Litoral Sudoeste e a Câmara Municipal de Aljezur promoveram no dia 3 de abril, no Museu do Mar e da Terra na Carrapateira, uma apresentação pública sobre este projeto a implementar no Pontal da Carrapateira, ponto de referência na Costa Vicentina, cujo património natural e cultural presentes importa conhecer e divulgar, contribuindo assim para a sua preservação.

 

Desde já a/o convidamos a “espreitar” a apresentação

Inauguração

Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza preside à Inauguração da Empreitada de Requalificação do Portinho de Porto Covo – estabilização e consolidação de arribas, no concelho de Sines

2017.03

A Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos, inaugurou no dia 27 de março, a obra de “Requalificação do Portinho de Porto Covo – Estabilização e consolidação de arribas” , no concelho de Sines, contando com a presença do Conselho de Administração da Sociedade Polis Litoral Sudoeste e do presidente da Câmara Municipal de Sines e da Junta de Freguesia de Porto Covo.

 

A obra inaugurada, promovida pela Sociedade Polis Litoral Sudoeste representou um investimento de, aproximadamente 180 mil euro, tendo sido apoiada pelo Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos - POSEUR, cofinanciada pelo Fundo de Coesão em 95%.

 

No seu discurso a Senhora Secretária de Estado felicitou a Sociedade pela concretização no terreno da primeira intervenção a ser concluída no litoral, financiada pelo POSEUR, salientando a importância de se executarem os fundos comunitários disponíveis no atual quadro de financiamento, referindo que, ainda durante o presente ano a Sociedade Polis Litoral Sudoeste irá concretizar, entre outras, as obras de “Estabilização e Consolidação de arribas na praia da Zambujeira do Mar” e “Transposição dos Sedimentos da Foz do rio Mira para Reforço do Cordão Dunar da Praia da Franquia”.

 

Tendo como exemplo as intervenções executadas pelas Sociedades Polis Litoral, o modelo de gestão que o Ministério de Ambiente preconiza para o litoral assentará numa gestão adaptativa e participada envolvendo todos os atores, com particular destaque para os municípios.

 

Nas palavras da Senhora Secretária de Estado, o Governo e, em particular, o Ministério do Ambiente, estão comprometidos em dar particular atenção à gestão do litoral, pensando sempre na ótica da prevenção, proteção e adaptação dos territórios às alterações climáticas com o objetivo de defender e potenciar o litoral português  “o litoral é de todos e para todos nós” 

 

Informação da Empreitada aqui

Sociedade

Realização da Assembleia-Geral de Acionistas da Polis Litoral Sudoeste

2017.03

Odemira, 15 de março de 2017 - A Assembleia-Geral de Acionistas da Polis Litoral Sudoeste, SA, reuniu e deliberou reconhecer a dissolução da Polis Litoral Sudoeste - Sociedade para a Requalificação e Valorização do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, S.A., reportado a 31 de dezembro de 2016, e a sua imediata entrada em liquidação, nos termos do Código das Sociedade Comerciais, sendo o prazo de liquidação por dois anos.

Igualmente foi deliberada e aprovada a eleição dos membros que constituem a Comissão Liquidatária e que são:

 

António André Pinto Matoso Pereira

Presidente da comissão liquidatária

 

José Alberto Candeias Guerreiro

Vogal da comissão liquidatária

 

João Manuel da Silva Alves

Vogal da comissão liquidatária

Candidatura

Candidatura ao POSEUR “Reforço do cordão dunar na praia de Odeceixe” aprovada

2017.02

Esta operação com um custo total de investimento de 142.734 euro, vai ser cofinanciada pelo Fundo de Coesão em 85% (121.324 euro) e tem como objetivo implementar um conjunto de soluções para minimizar o processo erosivo que se tem vindo a registar na praia de Odeceixe e o acentuado processo de deterioração do cordão dunar. Para dar cumprimento a este objetivo foram desenvolvidas as melhores soluções técnicas, que passam pela beneficiação dos acessos ao areal, nomeadamente através do tratamento e recuperação das estruturas existentes; a construção de um passadiço pedonal de acesso ao areal, salvaguardando as cotas necessárias à conservação do ecossistema dunar; a Instalação de sistemas de retenção sedimentar, que possibilitem a proliferação natural da vegetação autóctone.

 

FICHA DE PROJETO

Candidatura

Candidatura ao CRESC Algarve 2020 “Estruturas de apoio a atividades de descoberta da natureza - Interpretação do Pontal da Carrapateira” aprovada

2017.02

Esta operação com um custo total de investimento de 154.768 euro, vai ser cofinanciada pelo FEDER em 70% (108.337,6 euro) e tem como objetivo a criação de um “Museu vivo” ao longo de um percurso interpretativo entre o Museu do Mar e da Terra e o Pontal da Carrapateira, permitindo aos visitantes vivenciar, em contacto direto, os valores naturais, históricos e culturais presentes. 

 

FICHA DE PROJETO

candidatura

Candidatura ao CRESC Algarve 2020 “Rede de estruturas de suporte a atividades recreativas e de relação com a natureza no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina – Parques de Merendas e Painéis interpretativos” em aprovação

2017.02

Esta Operação tem por objetivo geral a dotação do território de equipamentos e estruturas, capazes de gerar atração, que contribuam para a promoção dos recursos endógenos através da valorização do património natural, histórico e cultural, numa lógica de criação de um produto turístico complementar ao sol e praia, potenciando a “apropriação” deste território pelos residentes e pelos “utentes externos” que o visitam.

 

O Projeto, inclui a realização das seguintes ações:

 

Parques de Merendas

  • Demolição de equipamentos (fogareiros, mesas, sinalética, outros)

  • Limpeza e corte de vegetação

  • Arruamentos, pavimentação, vedação e balizamento

  • Colocação de novos equipamentos e mobiliário urbano

  • Colocação de sinalética e painéis informativos

  • Plantação de arvores e arbustos

 

Painéis interpretativos

  • Conceção e desenvolvimento de uma identidade gráfica especifica para os Painéis interpretativos;

  • Desenvolvimento dos conteúdos expositivos específicos para cada local, nas temáticas Geologia, Flora, Fauna e Cultura/Arqueologia, e consequente tratamento gráfico, para inserção em suportes existentes.

  • Impressão e montagem dos painéis interpretativos nos suportes existentes;

  • Aquisição e montagem de algumas estruturas para colocação dos painéis interpretativos.

 

Candidatura

Candidatura ao POSEUR "DESASSOREAMENTO DO RIO MIRA" aprovada

2016.10

Esta operação com um custo total de investimento de 1.776.895 euros, vai ser cofinanciada pelo Fundo de Coesão em 85% (1.505.760 euros) e tem como objetivo reduzir o forte processo erosivo verificado nas praias da Franquia e das Furnas.

 

 

FICHA DE PROJETO

Candidatura

Candidatura ao CRESC Algarve 2020 “Estruturas de apoio a atividades de descoberta da natureza - Interpretação do Pontal da Carrapateira” em aprovação

2016.09

Este Projeto, tem por objetivo a dotação do Pontal da Carrapateira com estruturas de interpretação e sensibilização ambiental que contribuam para a promoção dos recursos endógenos através da valorização do património natural, histórico e cultural, aumentando a atratividade dos recursos presentes e reforçando a afirmação do Algarve como destino turístico de excelência.

 

O Projeto, inclui a realização das seguintes ações:

  • Conceção e desenvolvimento de uma identidade gráfica especifica para este local, através da criação de uma MARCA (símbolo e lettering);

  • Conceção e desenvolvimento dos conteúdos temáticos de nível 1 (informação a colocar ao longo do percurso) e nível 2 (informação mais especifica de acesso via QRCode), a constar nos Totems e no site do Município, em três idiomas (Português, Inglês e Espanhol), incluindo o design gráfico dos mesmos;

  • Conceção de layout e conteúdo dos folhetos de divulgação e promoção em três idiomas (Português, Inglês e Espanhol) e respetiva produção;

  • Construção e fixação ao terreno dos totens em o Aço Corten (11), constituindo estações temáticas com informação de caracter ambiental, histórico e cultural do local;

  • Construção e fixação ao terreno dos painéis de Boas Vindas em madeira maciça tratada (estrutura) e Aço Corten (painel informativo);

  • Adaptação de um espaço do Museu do Mar e da Terra em sala de projeção.

Apresentação Pública

Apresentação Pública do Projeto de Transposição dos Sedimentos da Foz do rio Mira para Reforço do Cordão Dunar da Praia da Franquia

2016.09

Na sequência da emissão pela Agência Portuguesa do Ambiente, no passado mês de Agosto, da Decisão sobre a Conformidade Ambiental do Projeto de Execução (DCAPE), a Sociedade Polis Litoral Sudoeste e a Câmara Municipal de Odemira promovem no próximo dia 14 de Setembro pelas 20h30, na Casa do Povo de Vila Nova de Milfontes, uma apresentação pública sobre este importante projeto para Vila Nova de Milfontes.

Desde já a/o convidamos a participar.

INÍCIO DE TRABALHOS

A Decisão sobre a Conformidade Ambiental do Projeto de Execução “Transposição de sedimentos da Foz do Rio Mira para reforço do cordão dunar na Praia da Franquia” (DCAPE) foi emitida

2016.08

O procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental do Projeto  “Transposição de sedimentos da Foz do Rio Mira para reforço do cordão dunar na Praia da Franquia” , que se iniciou em Fevereiro de 2015, teve a sua conclusão no passado dia 16 de Agosto 2016, com a emissão da respetiva Decisão sobre a Conformidade Ambiental do Projeto de Execução (DCAPE) pela Agência Portuguesa do Ambiente.

Pode consultar todo o processo de Avaliação de Impacte Ambiental deste projeto no site www.apambiente.pt.

Encontra-se agora em preparação o concurso para o lançamento desta empreitada, prevendo-se o inicio dos trabalhos até ao final do presente ano.

CANDIDATURA

Candidatura ao POSEUR "DESASSOREAMENTO DO RIO MIRA" em aprovação

2016.08

Nos últimos anos tem-se verificado um grave processo erosivo na Praia da Franquia, reduzindo drasticamente a zona balnear e, em alguns locais no seu extremo poente, colocando em risco a estabilidade da via marginal adjacente.
Por outro lado, tem-se verificado um acentuado assoreamento do canal principal na zona terminal do estuário associado ao progressivo desenvolvimento do banco arenoso localizado em frente e ao longo de toda a extensão da Praia da Franquia.
Esta ação tem como objetivos a mitigação da erosão na Praia da Franquia e a melhoria das condições de navegabilidade no troço jusante do canal principal do estuário do rio Mira.

 

Fazem parte desta ação os seguintes trabalhos:

  • Remoção de sedimentos na zona terminal do estuário do rio Mira e do banco arenoso existente frente à praia da Franquia

  • Realimentação da praia da Franquia com os sedimentos provenientes do estuário

  • Realimentação da praia das Furnas, localizada imediatamente a sotamar da foz do rio Mira

  • Construção de passadiços pedonais de acesso à Praia da Franquia

EVENTO

FACECO 2016

2016.08

A Sociedade Polis Litoral Sudoeste esteve novamente presente na FACECO – Feira das Atividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira, que se realizou nos dias 22, 23 e 24 de julho, em S. Teotónio. 
Esta feira já famosa foi promovida pelo Município de Odemira, em parceria com diversas entidades. 
O evento teve como objetivo a promoção do território, dos seus produtos e atividades, das coletividades e dos atores locais, potenciar o tecido empresarial e cultural e atrair novos empreendedores e investidores para o concelho.

CANDIDATURA

Candidatura ao Alentejo 2020 "Requalificação do Núcleo Histórico de Vila Nova de Milfontes" (PEDU Odemira) aprovada

2016.07

Esta operação com um custo total de investimento de 1.776.895 euros, vai ser cofinanciada pelo Fundo de Coesão em 85% (1.505.760 euros) e tem como objetivo reduzir o forte processo erosivo verificado nas praias da Franquia e das Furnas.

 

 

FICHA DE PROJETO

CANDIDATURA

Candidatura ao POSEUR "Estabilização/Consolidação das arribas da praia da Zambujeira do Mar e do portinho de Porto Covo" aprovada

2016.03

Esta operação com um custo total de investimento de 1.776.895 euros, vai ser cofinanciada pelo Fundo de Coesão em 85% (1.505.760 euros) e tem como objetivo reduzir o forte processo erosivo verificado nas praias da Franquia e das Furnas.

 

 

FICHA DE PROJETO

NOTÍCIA

As praias perfeitas estão na Costa Vicentina, diz o FINANCIAL TIMES

2016.02

O “Financial Times” na coluna “Travel”, dedicada a viagens, faz um destaque à Costa Vicentina como uma das grandes descobertas de 2015, identificando-a como os 60 km de costa mais bem preservados do Sul da Europa, de onde destaca a beleza das arribas sobre o mar, a pacatez das vilas e a autenticidade das praias selvagens, que se desenvolvem na base das falésias rodeada de vegetação, destacando a praia da Carreagem e da Arrifana, praias que a Sociedade Polis Litoral Sudoeste muito se orgulha de ter participado do processo de requalificação das mesmas.

 

Para leitura do artigo na integra clique no seguinte link Financial Times - The perfect beach, Portugal

INÍCIO DE TRABALHOS

Sessão de esclarecimento sobre a intervenção em Vila Nova de Milfontes

2015.12.10

A Junta de Freguesia de Vila Nova de Milfontes foi ontem palco de mais uma sessão de esclarecimento promovida pela Sociedade Polis Litoral Sudoeste relativa à intervenção recentemente iniciada no núcleo antigo de Vila Nova de Milfontes.

 

Esta sessão tinha como principal objetivo informar a população residente e comerciantes sobre o faseamento proposto para a empreitada, dando a conhecer os trabalhos a realizar e as primeiras vias a serem sujeitas a intervenção.

 

Pelo grande interesse manifestado pela população presente, o Presidente da Câmara Municipal de Odemira, Eng.º José Alberto Guerreiro e o Presidente do Conselho de Administração da Polis Litoral Sudoeste, S.A., Dr. André Matoso, acordaram na realização de outras sessões de âmbito idêntico no decorrer da empreitada, a fim de minimizar os impactes que esta empreitada naturalmente acarreta para a população e comerciantes.

 

(Veja aqui a apresentação de dia 9 de dezembro)

CONCLUSÃO DE TRABALHOS

Praia requalificada da Costa de Santo André prepara-se para os efeitos das alterações climáticas

2015.12.05

A Sociedade Polis Litoral Sudoeste concluiu a intervenção na Praia da Costa de Santo André, orçada em cerca de um milhão de euros, a qual pretende assegurar a resiliência e a estabilidade biofísica desta faixa costeira e minimizar as situações de risco, há muito identificadas. Trata-se de uma ação realizada em parceria com a Câmara Municipal de Santiago do Cacém, apoiada pelo Programa Operacional Temático de Valorização do Território POVT 2007-2013, cofinanciada pelo Fundo de Coesão em 85%.

 

Sabe-se hoje que toda a costa Portuguesa regista tendência erosiva e regressiva, existindo um risco concreto de perda de território. Num espaço com a importância ambiental e ecológica como a costa de Santo André, esta ameaça é ainda mais relevante, no que concerne à destruição dos habitats, à perda de biodiversidade e ao declínio das atividades económicas que aqui se desenvolvem.

 

A gestão dos riscos inerentes à evolução do litoral será uma questão que assume ainda maior importância num futuro cada vez mais próximo, devido aos impactes das alterações climáticas, designadamente a subida do nível médio do mar e a modificação do regime de agitação marítima, da sobre-elevação do nível médio das águas oceânicas, do aumento da frequência dos episódios meteorológicos extremos e da precipitação concentrada.

 

E é neste contexto que a intervenção da Sociedade Polis Litoral Sudoeste, agora concluída, se revela fundamental, na medida em que contribui decisivamente para o restabelecimento do equilíbrio geomorfológico do sistema duna-praia e para a resiliência deste troço costeiro.

 

A aposta passou pela reconstrução e consolidação da morfologia dunar, utilizando técnicas de regeneração naturais, como a colocação de paliçadas, estruturas em ramos de salgueiro, e a plantação de espécies dunares nativas, abrangendo uma área aproximada de 55.000 m2 - o equivalente a cerca de 6 campos de futebol.

 

Foram plantadas cerca de 19 200 plantas de espécies dunares autóctones, como o estorno, uma planta conhecida como ‘construtora de dunas’ pela sua grande capacidade de retenção e fixação de areias, e foi também efetuada a sementeira de sete outras espécies autóctones em cerca de 23.000 m2. Ainda na componente de recuperação ecológica, procedeu-se à remoção manual de espécies invasoras, como a acácia e o chorão, em toda a área de intervenção.

 

A proximidade da Lagoa de Santo André, área protegida de elevado valor biofísico, torna esta praia num ponto de grande interesse turístico, não só pela vocação recreativa (uso balnear e pesca), mas também como sítio privilegiado para a conservação da natureza e sua observação. E neste contexto, uma das vertentes abordadas no projeto foi precisamente, o ordenamento do espaço, com o intuito de reduzir a ocupação de zonas sensíveis.

 

Procedeu-se ao ordenamento e reconversão de caminhos, renaturalizando cerca de 6 000 m2, ao balizamento de percursos, utilizando material em plástico 100% reciclado, e à restrição da circulação automóvel, criando duas bolsas recuadas de estacionamento ordenado com cerca de 150 lugares, afastados do sistema dunar.

 

Paralelamente foram definidos e instalados novos acessos, com estruturas próprias para esse efeito, construídas em material reciclado, para limitar o pisoteio e a circulação nas dunas. Estes passadiços são acessíveis na sua maioria por pessoas com mobilidade reduzida, sendo a praia a sul dotada de acessos que a inserem na categoria de "Praia Acessível".

Até à próxima época balnear será implementado um conjunto de painéis com informação ambiental, de forma a melhorar o conhecimento e a identificação das ameaças e potencialidades decorrentes do funcionamento da zona costeira, numa perspetiva de garantir a sua sustentabilidade ecológica, ambiental e social.

 

Em suma, a intervenção procurou o equilíbrio e interação indispensáveis entre a conservação dos recursos naturais, a proteção da natureza, a minimização de riscos e o desenvolvimento económico do concelho, tendo-se encontrado soluções que se acredita eficazes para assegurar um efetivo desenvolvimento sustentável e equilibrado.

 

A Costa de Santo André constitui, hoje, um novo motivo para (re)visitar o Litoral Alentejano.

EVENTO

Festival da Batata-doce de Aljezur com presença do Polis Litoral Sudoeste

2015.12.02

A sociedade Polis Litoral Sudoeste marcou presença no Festival da Batata-doce de Aljezur, evento organizado pela Câmara Municipal de Aljezur que decorreu entre os dias 27 e 29 de novembro.

 

Este Festival tem por objetivo valorizar, promover, preservar e conjugar os saberes das gentes com os sabores únicos dos produtos oriundos desta terra situada entre a serra e o mar, de onde resultam iguarias de características únicas, que enriquecem a diversificada gastronomia local, onde a Batata-doce de Aljezur assume, naturalmente, um papel de especial relevo. O Festival celebrou a já considerada melhor batata-doce do mundo, Variedade Lira, de caraterísticas únicas e produto com Indicação Geográfica Protegida conferido pela Associação Produtores de Batata-doce de Aljezur.

 

A participação da sociedade Polis Litoral Sudoeste contou com cerca de 1000 visitantes e teve como objetivo dar a conhecer a evolução da Operação Integrada de Requalificação e Valorização da Orla Costeira, nas suas diversas valências.

Please reload

Acionistas
Financiamento

Polis Litoral Sudoeste, Sociedade para a Requalificação e Valorização do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, S.A.(em liquidação)

Rua Serpa Pinto, n.º 32

7630-174 Odemira

 

geral@polislitoralsudoeste.pt

Tel 283 300 050

Fax 283 322 130

© 2014 Polis Litoral Sudoeste.

by CDB, Designing Business