O planeamento e o estado das ações

CONHECER

Operacionalização
e execução

O planeamento
das ações em curso

Atividade concluída

Atividade em curso

Proteção dos sistemas dunares e arribas

  Alentejo

  Algarve

Reposição das condições de ambiente natural 

  Lagoa de Santo André (Santiago do Cacém)

  Cabo Sardão - Entrada da Barca (Odemira)

  Amoreira - Monte Clérigo (Aljezur)

  Arrifana (Aljezur)

  Ponta de Sagres (Vila do Bispo)

Requalificação ambiental e reabilitação do património natural

  Lagoa da Sancha (Sines)

  Vila Rosalinda (Aljezur)

  Reserva Biogenética da Ponta de Sagres (Vila do Bispo)

Qualificação e valorização da atividade piscatória

  Portinho do Canal (Vila Nova de Milfontes, Odemira)

  Portinho da Lapa de Pombas (Almograve, Odemira)

  Porto Entrada da Barca (Zambujeira do Mar, Odemira)

  Portinho da Azenha do Mar (Odemira)

  Portinho do Forno (Carrapateira, Aljezur)

Qualificação e valorização de espaços balneares

  Praia da Samouqueira (Sines)

  Praia de Porto Covinho (Sines)

  Praia Grande de Porto Covo (Sines)

  Praia da Ilha do Pessegueiro (Sines)

  Praia do Malhão (Odemira)

  Praia das Furnas (Odemira)

  Praia de Almograve (Odemira)

  Praia dos Alteirinhos (Odemira)

  Praia Norte de Odeceixe (Odemira)

  Praia da Amoreira (Aljezur)

  Praia de Vale Figueiras (Aljezur)

  Praia do Castelejo (Vila do Bispo)

  Praia da Mareta (Vila do Bispo)

  Praia do Martinhal (Vila do Bispo)

  Praia de Ingrina (Vila do Bispo)

  Praia da Boca do Rio (Vila do Bispo)

Qualificação urbana de pequenos aglomerados costeiros

  Portinho de Porto Covo (Sines)

  Vila Nova de Milfontes (Odemira)

  Zambujeira do Mar (Odemira)

  Odeceixe -Praia (Aljezur)

  Salema (Vila do Bispo)

  Burgau (Vila do Bispo)

Promoção da mobilidade sustentável

  Ecovia do Litoral Sudoeste

  Ciclovias de acesso às praias

Estruturas de suporte a atividades de relação com a natureza

  Apoio a desportos de natureza

  Apoio a atividades de descoberta da natureza (Pontal Carrapateira)

  Apoio ao autocaravanismo

  Apoio ao recreio e lazer

Equipamentos de divulgação cultural e científica

  Centro de sensibilização e divulgação do Parque Natural

 

ESTUDOS E PLANOS
EMPREITADA
PROJETO
PARECERES ENTIDADES
DISPONIBILIDADE TERRENOS
CONTRATAÇÃO

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.), Não aplicável

S*,Trabalhos suspensos durante a época balnear

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

(N.A.)

 

Atividades
desenvolvidas

 

Intervir num território com as características físicas e ambientais como o do sudoeste alentejano e costa vicentina implica necessariamente uma abordagem multidisciplinar, patente no conjunto muito significativo de estudos, planos e projetos necessários antes de se passar à fase da intervenção física propriamente dita.

Alguns exemplos de estudos realizados

Levantamentos cadastrais

Levantamentos topográficos

Levantamentos topo-hidrográficos

Estudos hidromorfológicos

Prospeção arqueológica de superfície

Prospeção arqueológica subaquática

Estudos geológicos

Sondagens geotécnicas

Definição de faixas de risco

Estudos botânicos

Estudos de geoarqueologia

 

Alguns exemplos de projetos realizados

Proteção e recuperação de sistemas dunares e arribas

Requalificação ambiental e reabilitação do património natural

Requalificação de portinhos de pesca

Qualificação urbana de aglomerados costeiros

Projetos de arranjo da orla costeira (PAOC)

Ecovias e ciclovias

 

 

A complexidade do contexto territorial do sudoeste alentejano e costa vicentina e a variedade de intervenções previstas no âmbito do programa Polis Litoral Sudoeste, implicam o envolvimento direto de equipas multidisciplinares no desenvolvimento dos projetos e na sua implementação.

Especialidades envolvidas

Arquitetura

Arquitetura paisagista

Engenharia civil

Ambiente

Geotecnia

Hidrografia

Hidráulica

Biologia

Botânica

Geologia

Mobilidade

Arqueologia

Design

 

Zambujeira do Mar, Odemira

 

A nossa contribuição para o desenvolvimento sustentável

A Polis Litoral Sudoeste assume-se como uma organização responsável e comprometida com o futuro da sociedade, permanente empenhada na prossecução de políticas sociais e ambientais que promovam a qualidade de vida e o bem-estar geral.

 

Na sua missão empresarial, o desenvolvimento sustentável suporta e estrutura a orientação estratégica para as intervenções no território. Na concretização dos projetos e atividades da Polis Litoral Sudoeste, as três vertentes da sustentabilidade – desenvolvimento económico, coesão social e valorização ambiental – coexistem numa mesma dimensão, na qual interagem e se complementam. Desta forma, durante as várias fases de desenvolvimento das intervenções de requalificação e valorização da orla costeira são seguidos princípios, diretrizes e formas de atuação que vão ao encontro do objetivo último de prossecução do desenvolvimento sustentável.

 

No plano ambiental destaca-se a atitude proactiva, de prevenção para minimização de impactes ambientais e paisagísticos. Na vertente económica, procura-se a competitividade do território, promovendo a sua valorização, tendo presente os respetivos enquadramentos patrimoniais, ambientais e culturais, bem como sociais, políticos e jurídicos. No contexto social, privilegiam-se aspetos como o diálogo entre a comunidade e as restantes partes interessadas, num incentivo ao exercício da cidadania e ao fortalecimento da identidade cultural individual e coletiva da sociedade.

Valorização
ambiental

 

No contexto ambiental e de forma a minimizar os impactes ambientais das atividades desenvolvidas, é promovida, numa fase inicial, a elaboração de diversos estudos que permitem identificar antecipadamente os impactes ambientais que potencialmente poderão vir a ser gerados com a implementação dos projetos e que apontam medidas minimizadoras de impactes negativos e potenciadoras dos impactes positivos previstos.

 

Posteriormente, de forma a assegurar a correta implementação das medidas de minimização dos impactes, são elaborados Planos de Gestão Ambiental que têm como principais objetivos garantir o cumprimento dos requisitos legais aplicáveis, minimizar impactes em fase de obra, promover a redução e reciclagem dos resíduos, prevenir situações de risco ambiental e atribuir responsabilidades às entidades intervenientes no processo, através da definição de procedimentos de gestão ambiental.

Participação
pública

 

Dinamizar intervenções participadas, acordadas e negociadas entre os vários atores

 

O processo de gestão sustentável do território, o “produto” que corresponde ao espaço de atuação do Polis Litoral Sudoeste, cometido às entidades públicas com jurisdição sobre este, requer uma série de instrumentos orientados para as dimensões ambientais, sociais e económicas, com vista a estabelecer uma necessária base de integração.

 

Este conceito está, inevitavelmente, associado a uma visão de interesse público, que se pretende um esforço coletivo de todos, incluindo população, parceiros e investidores, e nesse sentido uma política consistente e estruturada de gestão e envolvimento dos diversos stakeholders é uma atividade constante da equipa. A sociedade Polis Litoral Sudoeste tem desenvolvido ações junto da população e comunidades envolventes das áreas onde intervém, promovendo fóruns de participação, entrevistas com decisores locais e demais partes interessadas no âmbito do esclarecimento, da partilha de informação e da recolha de contributos.

Porto Covo, Sines

Apresentação Pública
Projeto de Valorização da Praia do Malhão, Odemira

Acionistas
Financiamento

Polis Litoral Sudoeste, Sociedade para a Requalificação e Valorização do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, S.A.(em liquidação)

Rua Serpa Pinto, n.º 32

7630-174 Odemira

 

geral@polislitoralsudoeste.pt

Tel 283 300 050

Fax 283 322 130

© 2014 Polis Litoral Sudoeste.

by CDB, Designing Business